Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Amo-te

Amo-te
Tenho muito medo de o dizer
Mas Amo-te.
Não te vou conseguir explicar
Esse sentimento...
Já outros tentaram
E não o conseguiram
Pelo menos, por completo!
É que é um sentimento estranho
Tudo queima e deixa intacto
Tudo domina e liberta
Vive da presença
Da ausência
Do calor
Do tacto!
É doença sem sintomas
Incurável
Sem solução!
Vive de um beijo
De um carinho
De um riso
De um segredo dito ao coração!
Complicado!?... Nem tanto
Se tivermos abolido todas as barreiras
Destruido todas as fronteiras
E num leito macio
De sonhos a dois
Soubermos depois
Matar o desejo

tags:
publicado por Sónia de Oliveira às 11:26
link do post | comenta | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 24 de Maio de 2007 às 11:36
adorei este poema...
é um poema tão profundo...
De Anónimo a 24 de Maio de 2007 às 11:47
adorei este poema...
só podia ser escrito por alguem como tu.

deixa o teu comentário

.quem sou?

.pesquisa neste blog...

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.o que escrevi recentemente...

. Para o sr. Anónimo

. Voltei a escrever

. É pecado?

. O que é o tempo?

. Poesia e filosofia

. Tu me ensinaste

. Sonho que sonhei

. O que é o amor?

. Amo-te

. Espero por ti...

.o baú das recordações...

. Maio 2009

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.o que mais gostei de escrever...

. Deito fora as imagens...

. Dor...

. Palavras

. O amor que procuro

. Sem meus sonhos

. Amar

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds