Sábado, 25 de Novembro de 2006

O amor que procuro

O amor que procuro
Não precisa submeter-se
E nem dominar-me
Nos completaríamos,
Seríamos dois corpos num só sentimento...

O amor que procuro
Não precisa ser perfeito
Perfeição é mérito dos vaidosos
Pois aprenderíamos com as imperfeições alheias
Não teríamos a eternidade para errarmos...

O amor que procuro
Não precisa dar-me o oceano de felicidade
Uma pequena gotícula de felicidade já seria suficiente
Pois a felicidade em abundância
Não é felicidade é doença...

O amor que procuro
Não precisa ficar 24h ao meu lado
Mas pensar em mim todo instante que puder pensar
Pois nossas almas estariam sempre se amando
Na presença ou ausência...

O amor que procuro
Nunca precisaria me agradecer
Pois o amor está nos actos espontâneos
Não teríamos que agradecer um ao outro
Porque seria tudo bem natural...

O amor que procuro
Teria toda confiança do mundo
Depositaria toda felicidade nele
Pois me renderiam bons juros
Viveríamos da riqueza dos sentimentos...

O amor que procuro
Teria toda minha fidelidade e lealdade
Quem é infiel não ama
Mente amar,
Pois só existiriam verdades...

O amor que procuro
Quando sentir saudades
Que me busque nas lembranças
Porque seriam inesquecíveis os nossos momentos
Pois a saudade é um triunfo contra o tempo
Teríamos que recordar sempre esses momentos...

O amor que procuro
No dia que eu estiver triste
Que trouxesse somente a compreensão das lágrimas
Que não as impedissem de cair,
Que deixassem que os ventos as secassem por si próprio...

O amor que procuro
Enxergasse nas pequenas coisas
As grandezas e os efeitos que elas transmitem
Porque a grandeza da vida esta na realização das pequenas coisas
E sentir pequeno por fora e grande por dentro...

O amor que procuro
Não acredite que viveremos eternamente
Na vida nada é para sempre
Porque continuaríamos a amar alem da vida
Mas na vida tudo acaba,
pois os sentimentos permaneceriam vivos...

O amor que procuro
Que não se preocupasse com o tempo
Porque nos pararíamos desde o instante que nos víssemos
Pois o mundo continuaria a rodar o amor não da vazão ao tempo
O tempo é muito curto para os que amam...

O amor que procuro
Visse nos meus olhos o brilho
Um brilho inigualável das estrelas
E quando me procurasse que viesse até o céu,
Seríamos, então, duas estrelas solitárias no céu
Sem nos preocuparmos com as nuvens e o amanhecer
Morreríamos ao amanhecer e nasceríamos ao escurecer
Todos os dias nesse ciclo ininterrupto...

O amor que procuro
Que me fizesse sonhar na realidade
E que na realidade fizesse concretizar os sonhos
Porque sonhar é bom, pois a realidade é magnífica
Pois o sonho seria se ele fosse a realidade...

O amor que procuro
Não precisaria estudar
Pois teríamos a formula perfeita para viver
Histórias para contar Probabilidade de sermos felizes
E a razão seria amar, e conjugaria viver no infinito...

O amor que procuro
Não está nos livros
Porque não seria uma história qualquer
Seria um capítulo a escrever diariamente
Com as tintas da realidade
Sem uso de correctivo ,
Sem importar com caligrafia e erros ortográficos
Pois a vida nos ensinaria a escrever sem erros...

O amor que procuro
Não tem formas estéticas, distinção racial e idade
O amor não tem forma e nem preconceito
Não precisaria ser principe,
Apesar de enfrentar o rei, se necessário
Mas seria bem feliz com um humilde campones...

O amor que procuro
Não teria começo
Viveríamos o meio
Sem prévias do fim
Porque seria um começo sem fim
Pois quando chegássemos no fim
Recomeçaríamos tudo novamente
Todo dia é dia de recomeçar...

O amor que procuro
Não precisa ter ciúmes
Pois ele é algo destrutivo
Nos faz perder o que poderíamos ganhar
Porque a confiança se ganha em instante e se perde em fracções
Pois a confiança está nas atitudes...

O amor que procuro
Poderia contar comigo nas alegrias e tristezas
Porque o viver esta em compartilhar emoções
Pois ele seria as razões das alegrias
E a falta dele seria a razão das tristezas...

O amor que procuro
Não precisa ser grande
Mas que seja do tamanho do infinito
Que não tenha começo e fim
Pois se um dia o amor não mais existir
Demoraria a eternidade para acabar...

O amor que procuro
Não pode ser raso
Tem que ter a profundidade do mar
Pois quando ficasse feliz
Agitaria os sete mares
E os meus sorrisos fossem ondas
Que se formassem e desfizessem
Num ciclo continuo
E o meu olhar brilhasse
Como a lua banhado o mar...

O amor que procuro
Talvez o que procuro não existe
Viveria em busca eterna
O amor que procuro está nos sonhos
Porque na realidade não achei
Pois meu sonho
É trazer o amor que procuro para realidade...
publicado por Sónia de Oliveira às 12:09
link do post | comenta | favorito
|
10 comentários:
De Pedro Cardoso a 27 de Novembro de 2006 às 11:25
Polgarzinha:
Foi a coisa mais brilhante que escreveste até hoje...conseguiste expressar por palavras o desejo de todos aqueles que anseiam amar sem limites...
Este poema devia ser lido por todos aqueles que acreditam no amor.
Quando me disseste que tinhas escrito um poema sobre o amor nunca pensei que fosse tão profundo, tão verdadeiro, tao perfeito...
Parabéns amiga...se eu não acreditasse no poder do amor, depois de ler este poema passaria a acreditar...é impossivel não acreditar naquilo que escreveste, dá vontade de viver um amor como esse sem limites.
Beijos
De Ana Rita Silva a 27 de Novembro de 2006 às 11:35
Brilhante, perfeito, sublime,espetacular, verdadeiro, sincero,unico,e tantos outros adjectivos serviam para caracterizar este poema.
Parabens.
Ps:adorei as novas cores...o azul tem mais a ver contigo que o rosa
De Daniel Sousa a 27 de Novembro de 2006 às 11:49
Parabens!!
Esta a escrever cada vez melhor...
De eduarda cardoso a 28 de Novembro de 2006 às 10:09
Parabéns, amiga... cada vez dá mais gosto visitar o teu blog.. consegues surpreender-me cada vez mais.... adorei este poema, mesmo não acreditando muito no amor, mas sabe bem sonhar acordada!!!
mas este azul... podia ser vermelho lol....
beijão
De Rita Sampaio a 4 de Dezembro de 2006 às 11:34
Esta minha amiga está a escrever cada vez melhor...realmente já cá deveria ter vindo à mais tempo...é brilhante o poema...assino tudo aquilo que os outros comentadores assiduos disseram...beijos
De Miguel a 5 de Dezembro de 2006 às 13:21
Olá, achei que devia deixar aqui o meu comentário aos teus poemas, acredita que tens jeito e imaginação para escreve-los e são excelentes, continua que tens futuro...lol, a sério! Beijos
De Joana Santos D' Almeida a 19 de Dezembro de 2006 às 11:44
Eu costumo ler os teus posts mas nunca os comento, mas desta vez mereces um comentário...o poema está muito, muito bonito.
Parabéns e concordo com a opinião dos nossos amigos...este poema é uma obra prima.
Um beijão
De carlos fernando silvapinheiro a 8 de Junho de 2008 às 16:18
Porque entre o ceu e a terra
existem todas as formas
de sentimento mais
uma vez entendi que
a diferença ta na forma
de como porque acorda-mos,
de espirito que nem sempre
sao igual ao da alma.
Mas tu me enriqueceste,com as tuas palavras
acusam ja uma sabedoria
De Um estranho a 5 de Janeiro de 2009 às 02:06
A ideia que transmites sobre o amor é espectacular só é pena que não seja real. As pessoas só têm esse tipo de sentimento quando sentem que alguém é inatingível ou quando perdem alguém. Quando sentem que alguém as quer verdadeiramente esse alguém torna-se um dado adquirido e perde instantaneamente o seu valor.
De Filipe Bento a 5 de Março de 2009 às 12:59
gostava de conhecer um amor assim tambem

deixa o teu comentário

.quem sou?

.pesquisa neste blog...

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.o que escrevi recentemente...

. Para o sr. Anónimo

. Voltei a escrever

. É pecado?

. O que é o tempo?

. Poesia e filosofia

. Tu me ensinaste

. Sonho que sonhei

. O que é o amor?

. Amo-te

. Espero por ti...

.o baú das recordações...

. Maio 2009

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.o que mais gostei de escrever...

. Deito fora as imagens...

. Dor...

. Palavras

. O amor que procuro

. Sem meus sonhos

. Amar

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds